10 coisas assustadoras que você não sabia sobre “O Exorcista”

Não é de se estranhar que “O Exorcista” tenha sido escolhido como o mais assustador filme de terror de todos os tempos pelas revistas ‘Entertainment Weekly’ e ‘Maxim’. Qualquer um que tenha visto o filme pode contar algum ataque de ansiedade ao longo dos seus 122 minutos. Quando o ‘thriller’ teológico estreou em 1973, como uma adaptação do romance ‘best-seller’ de William Peter Blatty, trouxe de volta o antigo conceito de possessão demoníaca para o mundo moderno. Quando foi relançado em 2000, com auxílio da restauração digital, reforçou o seu lugar na cultura pop.

Estranhamente, aconteceram assombrosos eventos que atormentaram o elenco e a equipe durante a produção do filme. A maioria deles não foi documentada, como seriam hoje, com a realização do ‘making off’ como o fazem na série da realidade paranormal “Haunted Discoveries”. Estes acontecimentos planejados – e não tão planejados que cercaran o filme, intensificam o seu senso de realismo.

1. Pelo menos seis pessoas associadas com ‘O Exorcista’ morreram durante a produção, ou seja, antes do lançamento do filme.

Jack McGowan morreu de complicações da gripe um pouco mais de um mês antes do lançamento do filme.
Vasiliki Maliaros, aos 90 anos, morreu depois de filmar seu papel como mãe Padre Karras.

2. Um incêndio inexplicável atrasou a ‘descoberta do demônio’.

O cronograma de filmagem original era para ser 85 dias, mas o fogo inexplicável nos sets atrasou tudo. As últimas cenas foram filmadas no Iraque para retratar a descoberta de uma pequena estátua do demônio Pazuzu. Foram 224 dias de filmagens desde que tudo começou. O incêndio irrompeu inexplicavelmente.

3. Ellen Burstyn (Chris MacNeil) sofreu uma lesão permanente da medula espinhal durante as filmagens.

É interessante notar que Burstyn só aceitou o papel depois de os produtores concordarem em eliminar a linha de ”script’ de sua personagem: “Eu acredito no diabo!”, dizia.

4. Caiu neve dentro da casa onde estavam os sets de filmagens.

Embora explicável, preocupava a equipe e ao elenco chegar ao interior do set onde eram filmadas as cenas de alcova e encontrá-la coberta de neve. A fim de proporcionar o efeito da respiração visível, o ‘set’ foi refrigerado e resfriado por quatro condicionadores de ar. Temperaturas abaixo de zero fizeramm com que o ar saturado de umiade chegasse a regisgtrar uma camada de neve encobrindo o local.

5. Um pedido de socorro de Keating Hall era visível para quem quisesse ver.

No campus da Universidade de Fordham Bronx foi onde foi feita a filmagem do porão da casa da personagem. Neste cenário, onde o padre Karras descobre que o demônio Regan está falando Inglês ao contrário, uma bandeira branca é visível acima da janela. Em negrito em letras vermelhas está escrito “TASUKETE”. É uma expressão japonesa que traduzida para o inglês quer dizer: “HELP!”

6. Uma sombra sinistra de uma cruz passou pela testa de Linda Blair, pouco antes do início de uma cena.

7. O diabo tem sua função. Mercedes McCambridge foi contratada para interpretar a voz demoníaca da garota e seu nome não entrou nos créditos. Ela foi à Justiça e ganhou o direito. Acontece que sobreveio uma tragédia em família: seu filho matou a esposa e duas filhas e depois se suicidou, deixando para McCambridge, com apenas uma carta de despedida.

8. Forças da natureza se apresentaram durante estreia do filme em Roma, Itália.

Na estreia em Roma, no Teatro Metropolitano caiu um temporal com raios e trovões. Um dos raios atingiu uma cruz de oito metros numa igreja do século XVI nas proximidades do local onde estava sendo feito o lançamento.

9. O número da besta figura no corte final

O diretor William Friedkin concluiu o projeto no endereço 666 Fifth Avenue, em Nova York, onde foi feita a edição e pós-produção.

10. O Governo aceita “O Exorcista” como obra culturalmente importante

A partir de 2010, “O Exorcista” afirmou seu lugar como parte importante da história do cinema, quando a Biblioteca do Congresso norte-americano seleciona o filme selecionado o filme para a conservação no National Film Registry. Os filmes selecionados para esta designação “devem ser cultural, historica e/ou esteticamente significativas”. “O Exorcista” libertou o espírito de um fenômeno cultural que agora serão preservados até o fim dos tempos.

Fonte:http://novomundonovo.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s