O mistério de “A expressão”

tumblr_m6xi7qpmg61qjv5iyo1_1280

Um fato intrigante e até hoje sem explicação assustou médicos e enfermeiros do hospital CedarSenai, em 1972.

Conta a história que uma mulher estranha apareceu no hospital, usando roupas brancas manchadas de sangue, mas o que mais chamava a atenção nela é que não parecia humana. A mulher tinha o rosto perfeito, como se fosse uma boneca, mas não tinha sombrancelhas e sua pele era branca, como se estivesse usando muita maquiagem.

Mas a surpresa do rosto de boneca dava lugar ao terror, ao ver suas enormes presas, que escondiam os demais dentes. Ela ainda sangrava muito, de repente jogou o sangue pra fora de sua boca e “entrou em colapso”.

A mulher foi imediatamente levada a um quarto limpo, antes de ser sedada, onde ficou totalmente calma e inexpressiva, sem qualquer reação, quando os médicos resolveram chamar as autoridades.

Ela não falava nada e ninguém conseguia olhar muito tempo para ela, havia algo que causava desconforto em sua aparência.

Já no segundo dia não foi tão fácil, a mulher já apresentava uma força extrema e lutava com os enfermeiros, era necessário duas pessoas para segurá-la. Neste momento seu corpo inexplicavelmente se levantou da cama, seu rosto não tinha expressão alguma. De repente ela sorriu ao olhar para um médico, expressão que ela não havia mostrado até então.

Naquele momento o médico apavorado, gritou ao ver os dentes da mulher, “longos e com pontas afiadas”. Antes que o médico perguntasse “o que diabos é você?”, a mulher “rachou seu pescoço até os ombros para observá-lo, ainda sorrindo”.

Em meio há um silêncio apavorante, a segurança foi chamada, porém a medida que se aproximava do quarto, a mulher avançou “afundando seus dentes na garganta do médico, rasgando sua jugular, causando sua morte por asfixia enquanto ele se engasgava com seu próprio sangue”

A mulher então abaixou-se sobre o corpo do médico, já quando ele estava sem vida e, aproximando-se falou baixo em seu ouvido: “I…am…God…”(Eu…sou…Deus).

A equipe aterrorizada já esperava a morte.

Não se sabe o que aconteceu com a mulher, nunca mais ninguém a viu ou ouviu falar dela.

Uma médica que conseguiu sobreviver a chamou de “A expressão”.

 

Adaptado de medob

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s