Avistamento de OVNIs assustam soldados na Índia

 

Pelotões do exército indiano e da força policial da fronteira do Tibete com a Índia (ITBP) relataram ter avistado objetos voadores não identificados em Ladakh, na região de Jamu e da Caxemira. Uma unidade da ITBP, com base em Thaking, próxima do Lago Pangong Tso, relatou ter visto mais de 100 objetos luminosos entre primeiro de agosto e 15 de outubro deste ano. Em relatórios enviados para seus quartéis generais em Nova Delhi, e para o Gabinete do Primeiro Ministro, eles descrevem ter avistado objetos luminosos não identificados de dia e à noite.

As esferas amareladas pareciam decolar do horizonte no lado chinês e vagarosamente cruzarem o céu por 3 a 5 horas, antes de desaparecerem. Após analisarem as fotos tiradas pela ITBP, oficiais do exército disseram que não se tratavam de veículos não tripulados, drones (aviões militares controlados por controle remoto), e nem mesmo de satélites em órbitas baixas.

Avistamentos de drones são verificados e catalogados separadamente. O exército relatou 99 avistamentos de drones chineses entre janeiro e agosto deste ano: 62 avistamentos foram reportados no setor ocidental, na região de Ladakh, e 37 no setor oriental, em Arunachal Pradesh. Três destes drones invadiram um território reivindicado pela Índia, ao longo da fronteira de 365 km com a China em Ladakh.

As luzes misteriosas têm sido avistadas anteriormente em Ladakh, uma zona árida de 86.000 quilômetros quadrados, pesadamente militarizada, encaixada entre a Caxemira (ocupada pelos paquistaneses) e Aksai Chin (ocupada pelos chineses). Este ano, os constantes avistamentos pela ITBP preocuparam o exército indiano.

Em setembro, o exército mudou uma unidade de radar de solo e um analisador de espectro, que capta frequências transmitidas de qualquer objeto, para um pico de uma montanha próxima ao Lago Pangong, que fica entre a Índia e a China. O radar não pôde captar objetos que podiam ser vistos, indicando que não se tratavam de algo metálico. O analisador de espectro não pôde detectar quaisquer sinais sendo transmitidos deles. O exército também sobrevoou a região com um drone de reconhecimento, indo em direção a um dos objetos. O drone alcançou sua máxima altitude, mas perdeu o objeto de vista.

Ainda em setembro deste ano, uma equipe de astrônomos do Observatório Astronômico Indiano em Hanle, a 150 km ao sul do lago, estudaram o fenômeno por três dias. A equipe enxergou os objetos voadores, mas oficiais do exército disseram não poder conclusivamente estabelecer o que os objetos eram. Porém, eles disseram que os objetos não eram meteoros, e tampouco planetas.

Contudo, os cientistas dizem que a geografia difícil e a esparsa demografia da grande cadeia do Himalaia, que separa o vale da Caximira de Ladakh, sempre é palco de avistamentos incomuns. “A região é coberta de neve no inverno, possui poucas estradas e é um dos lugares mais isolados da Índia“, diz Suni Dhar, um geólogo na Faculdade de Pós Graduação do governo, que tem estudado as geleiras na região por 15 anos.

Nenhum dos especialistas da Organização Nacional de Pesquisa Técnica (NTRO), encarregada da inteligência técnica, e da Organização de Desenvolvimento de Pesquisa de Defesa (DRDO), foi capaz de identificar os objetos. Isto tem causado algum constrangimento. “Algo está claramente errado; se nossos esforços científicos combinados não podem explicar o fenômeno“, diz um oficial sênior do exército em Nova Delhi. Oficiais de inteligência dizem que estes objetos poderiam ser uma operação psicológica da China, ou sondas sofisticadas tentando estudar as defesas da Índia em Ladakh.

Não podemos ignorar estes avistamentos. Precisamos averiguar que nova tecnologia poderia ter sido desenvolvida lá“, diz ex-chefe Brigadeiro (aposentado) da Força Aérea Indiana, P.V. Naik. Em 2010, a força aérea daquele país descartou os avistamentos dos objetos luminosos pelo exército indiano como sendo ‘lanternas chinesas’(balões chineses).

Objeto similar a um robô, que foi avistado
pela equipe de geólogos em 2004

Os avistamentos de OVNIs têm sido endêmicos em Ladakh na última década. Em 2003, 14 soldados enviaram um relatório detalhado sobre os avistamentos de objetos luminosos para o quartel general do exército. Tropas do exército em postos ao longo de Siachen haviam visto os objetos luminosos no lado chinês da fronteira. Mas relatar tais fenômenos colocam as pessoas sob o risco de serem ridicularizadas. Ao ser relatado a respeito dos avistamentos, o então chefe do exército, General N. C. Vij, furiosamente descartou os relatórios como sendo alucinações.

Os cientistas dizem que os misteriosos objetos não são necessariamente oriundos do espaço. Não há evidência de que os OVNIs sejam de origem extraterrestre, diz o astrofísico Jayant Narlikar.

Porém, ainda não há explicação para o que acredita-se ser o avistamento mais claro de OVNI até agora, na região de Lahaul-Spiti de Himachal Pradesh, a menos de 100 km ao sul de Ladakh em 2004. Na ocasião, um grupo de cinco geólogos, liderados pelo Dr. Anil Kulkarni, estava em uma viagem de pesquisa através do árido Vale Samudra Tapu. Eles filmaram uma figura parecida com um robô, de 1,2 m de altura, que caminhava ao longo do vale, a 50 metros deles. O objeto de forma humanóide então rapidamente decolou e desapareceu. O encontro durou 40 minutos.

O objeto foi visto por um total de 14 pessoas. Kulkarni então entrevistou cada membro da expedição separadamente para verificar a veracidade da história. Cópias do seu detalhado relatório foram circuladas, inclusive no exército e em várias agências de inteligência. Kulkarni estabeleceu que sua equipe não presenciou um fenômeno natural; contudo o assunto foi logo esquecido.

Sunil Dhar, que fez parte da expedição de 2004, diz que a experiência foi algo inesquecível. Habitantes da região têm relatado avistamentos de misteriosos objetos por muitos anos. Estes são mistérios ainda não solucionados que precisam de um estudo mais intenso, diz ele.


Fonte: indiatoday.intoday.in

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s