14 imagens que você não vai acreditar que não são photoshop

Pausa para mais algumas imagens que fazem o mundo gritar “FAKE!”, mas que na verdade são reais, e sem nenhum tipo de edição em photoshop.
Se vc não acompanhou as compilações anteriores, veja aqui:  Parte 1Parte2

1 – Não são duas fotos, colocadas uma em cima da outra.

Desde quando você encontra linhas horizontais perfeitas na natureza? O que você está vendo, são as sequelas de um derramamento de substâncias tóxicas na Hungria, e a linha exata onde o lodo subiu (clique nesse link para mais fotos de diferentes áreas, se você ainda não está convencido).

O material vermelho no lodo é óxido de ferro (o material que dá a cor de ferrugem).

 2 – Não é um lago de iogurte de morango!

Este lago fica na África e sua água é de cor rosa natural, devido à concentração de sal absurdamente elevada, o que atrai bactérias chamadas Dunaliella salina.
Fonte

3 – Fogos cabeludos? hahhahah

Esses são os fogos da comemoração de Quatro de Julho, quando San Diego acidentalmente soltou todos os seus fogos de artifício de uma só vez. Eles dizem que isso foi um erro, mas prefiro imaginar que alguma criança ficou com as mãos no painel de controle fogos de artifício e decidiu viver seus sonhos. Os resultados foram estranhamente decepcionantes – em vez de uma orgia espectacular da queima de magnésio enchendo o céu, tudo foi queimado em uma bola concentrada que fracassou após apenas 15 segundos.
Fonte

4 – Tabuleiro natural de xadrez.

Este terreno quadriculado aconteceu por acidente numa região montanhosa do Estado de Washington.
Fonte

5 – Quanta cor!

Esta imagem parece que foi tirada em Marte. Mas não. Na verdade, foi tirada apenas como o sol da tarde espiando por um buraco nas nuvens em Glacier National Park, Montana.
Fonte

6 – Quando alienígenas deixaram a Terra.

Aparentemente, isso acontece quando a temperatura do ar é abaixo de zero, mas as partículas de água estão naquele momento em que ainda não estão congeladas. Então, quando uma massa de partículas começa a congelar em um ponto, ocorre uma reação em cadeia, espalhando-se em um círculo. As partículas congeladas caem das nuvens em um anel, como as ondulações de um lago. Essa reação em cadeia pode ser desencadeada por aviões que passam (seus rastros podem desencadear o processo). O primeiro piloto a ver isso acontecendo no seu espelho retrovisor deve ter pensado que tinha provocado o fim do mundo.
Fonte

7 – Sim, você pode comer isso!

Isto parece uma esfera de vidro que você poderia comprar em alguma loja de souvenirs. Mas este milho é real, e cresce assim mesmo, naturalmente.
Fonte

8 – Provavelmente o vidro mais forte do mundo.

Este banheiro fica num apartamento de cobertura de luxo, que foi construído em um edifício remodelado no México. Imagina se um bando de morcegos decidisse vir dali do fundo, enquanto você está fazendo um despejo? Que beleza!

9 – Aquarela natural.

Esta paisagem é o Landform Danxia, localizado no sudeste da China.

10 – Prometheus.

Esta é uma imagem real de um reator nuclear emitindo radiação em Cherenkov.
Fonte

11 – Água-viva mutante.

Essa água-viva é enorme mesmo, da espécie Nomura.

12 – Que bruxaria é essa?

Sabe aquela cena de Harry Potter onde o refeitório é decorado com velas flutuantes? Bem, aqui é a coisa real. Esta é uma foto real de lanternas penduradas durante uma cerimônia budista, que ocorreu durante a lua cheia há alguns meses atrás. Elas funcionam como minúsculos balões de ar quente.
Fonte

13 – Capa da invisibilidade.

Veja essa folha. Agora olhe novamente:

Essa lagarta é campeã em camuflagem. Você mal consegue ver uma Euthalia mesmo quando sabe que ela está lá. É ainda mais estranho quando você percebe que esse inseto sem cérebro sabe como posicionar seu corpo perfeitamente sobre a folha. Nós não devemos confiar nele.
Fonte

14 – O túnel do tempo.

Na verdade, é só uma ilusão causada por uma pintura 3D.

Estou em dúvida sobre qual é a melhor imagem dessa compilação. Talvez jogar um xadrez humano ali naquela quadra natural seria uma boa ideia!

Curiosidades sobre os vaga lumes

  • O Vaga-lume, também conhecido como pirilampo, é um inseto muito conhecido pela produz e emissão de luz.
  • Estes insetos possuem, de acordo com a espécie, de 1 a 3 centímetros em média de comprimento.
  • Possuem uma coloração que vai do amarelo claro ao marrom escuto. Algumas espécies possuem faixas pretas no corpo.
  • Os vaga-lumes da espécie dos elaterídeos emitem faixos de luz de aproximadamente um metro de diâmetro. Voam acima das copas das árvores. O acasalamento ocorre na fase do verão, período que ficam mais ativos. Os vaga-lumes adultos vivem somente no verão.
  • Seus órgãos bioluminescentes localizam-se na parte inferior dos segmentos abdominais e, em alguns casos, na cabeça. A luciferinaé oxidada pelo oxigênio nuclear, com mediação da enzima luciferase, resultando em oxiluciferina que perde energia, fazendo assim o inseto emitir luz.
  • Esses insetos alimentam-se, principalmente, de lesmas e caramujos.
  • Os vaga-lumes podem viver de 1 a 3 anos.
  • Embora encontrados algumas vezes nas cidades, o habitat dos vaga-lumes são as matas e florestas úmidas, campos e cerrados. Gostam também de brejos e regiões alagadas.

O que são algares e porque acontecem

Algares, dolinas ou dolinas de colapso são cavidades verticais que se formam devido à ação corrosiva das rochas calcárias causada pela existência de água ácida abaixo da superfície terrestre.

Este fenómeno acontece porque as rochas calcárias, ao serem constituídas por muitas fendas, permitem uma rápida infiltração desta água ácida, constituída essencialmente por carbonato de cálcio. Geralmente têm um formato circular, variam muito de tamanho, podendo ter entre 1 a 2 metros de diâmetro e serem de pouca profundidade, ou serem autênticas caracteras com centenas de metros de diâmetro, e atingirem grandes profundidades.

Algares - cavidades no solo, efeito erosivo

Como se formam os algares

A formação dos algares pode ter origem de duas formas diferentes:

– A infiltração da água ácida pode fazer com que as fendas aumentem e a água forme autênticos rios subterrâneos. Com o passar do tempo, a rocha começa a desgastar-se e as fendas aumentam de tamanho, conduzindo assim à criação de uma rede de poços, galerias e grutas. À medida que o terreno cede, formam-se dolinas ou outros tipos de vales.

– A outra forma dos algares serem criados é pelo desabamento de grutas, ou seja, devido aos movimentos da água, a gruta ao chegar à superfície o tecto acaba por desabar, podendo criar um algar.

Estas aberturas naturais verticais (os algares) desenvolvem-se em profundidade por sistemas de galerias e poços, acabando por dar origem àquilo que denominados por grutas.

Assim sendo, podemos verificar que a formação dos algares deriva da erosão das águas superficiais e subterrâneas nas regiões calcárias, ocasionando assim a criação de uma paisagem cársica.

Já conhece a gruta mais profunda da terra?
Sabe o que são monções?

O que são paisagens cársicas

São denominadas paisagens cársicas as regiões onde se verificam rochas calcárias que resultam, fundamentalmente, da dissolução química (corrosão) de calcário por ação da água da chuva e pela transição de um regime de circulação superficial para circulação subterrânea, dando assim origem à infiltração. Este fenómeno leva ao aparecimento de uma série de características, nomeadamente, as cavernas, dolinas, vales secos, vales cegos, cones cársticos  rios subterrâneos, canhões fluviocársicos, paredões rochosos expostos e lapiás.

A ação das águas origina uma variedade de formas a nível superficial, os chamados campos de lapiás e as dolinas, e a nível subterrâneo, os chamados algares, descritos anteriormente.

Este tipo de paisagem é comum encontrar em regiões com um elevado índice de chuva, já que é necessário haver uma grande quantidade de água para dissolver grandes frações de rocha. O frio acelera o processo de corrosão da rocha e é bastante difícil (se não mesmo impossível) encontrar água à superfície, uma vez que esta desaparece no subsolo de forma quase instantânea.

Paisagem cársica, no litoral do Algarve

Nestas paisagens a vegetação também tem um lugar de destaque, uma vez que esta garante a absorção da água pelo solo, para posteriormente se acumular na zona freática, permitindo assim evitar o seu desperdício na atmosfera.

A paisagem cársica apresenta duas características principais: as várias depressões fechadas de diversos tamanhos e feitios, e a existência de poucos afloramentos superficiais de água, mesmo quando se trata de zonas com grande volume e frequência de chuva.

Fonte:http://www.curiosidadesdomundo.com/o-que-sao-algares-porque-acontecem/

Cidades brasileiras: São Thomé das Letras

E no especial de hoje, uma das cidades mais bonitas de Minas. Tenham todos, é claro, uma ótima leitura!

São Thomé das Letras – Uma cidade de encantos

 

Bem, e para falarmos dela, separamos alguns dos lugares mais interessantes para se conhecer. Preparados? Vamos a eles:

1- A Gruta de São Thomé: Pois é, e para quem não conhece, este é um dos símbolos principais da cidade. Bonito e majestoso, é também um dos mais visitados. Localizado, inclusive, a poucos metros da igreja matriz.

 

2- A Cachoeira de Sobradinho: E cá entre nós, nada mais revigorante, não é mesmo? Suas águas, aliás, propicias para o banho, e mais, para o consumo de todos.

 

3- O Vale das Borboletas: Sim, e o nome já diz tudo. No local, veja só, as mais diferentes espécies. Uma, é claro, mais linda que a outra.

 

Popular para muitos, o vale é ainda visitado por dezenas de turistas. Mais do que isso, por dezenas de estudiosos.

4- A Ladeira do Amendoim: E entre os místicos, um dos lugares mais celebrados. Local, inclusive, de fenômenos atípicos, e porque não, de fenômenos paranormais.

 

5- O cruzeiro da cidade: Bastante imponente, ele é considerado um dos espaços mais altos do Brasil. Em seu topo, diversos casais de namorados, e mais, de apreciadores do pôr do sol.

 

Outros pontos importantes

6- A Igreja Matriz

 

7- A Pedra da Bruxa

 

8- A Pirâmide

 

9- O Shangrilá

 

10- A Toca do Leão

 

Leia as outras partes desta série:

Fonte:Minilua